top of page
Salvador

Salvador

A capital histórica do Brasil.

0 visualização

0 curtida

0 comentário

Salvador

Conheça Salvador, a capital histórica do Brasil!

 

Existem várias "Salvador", para todas as personalidades, gostos e estilos: a histórica e religiosa, a festeira, a praiana, a ecoturística, a paradisíaca, a gastronômica, da balada…com certeza aqui na capital baiana você encontrará razões diversas para ser feliz e viver uma das maiores experiências turísticas da sua vida!

 

A primeira capital do Brasil foi palco de grandes acontecimentos da história brasileira, a começar pela sua origem. A cidade foi construída em 1549 para ser o centro da economia colonial. 

 

Reza a lenda que Salvador possui 365 igrejas, uma para cada dia do ano. Mas o fato é que pode até passar disso, além de muitos outros monumentos históricos extraordinários. Citando alguns, tem o exótico Forte São Marcelo, a incrível Igreja e Convento de São Francisco, o memorável Elevador Lacerda, dentre outros. Uma ótima pedida é fazer o Tour Salvador Histórico, um lindo passeio guiado pelo centro histórico da cidade.

 

Salvador também é muito conhecida pelo seu povo acolhedor, festeiro e de alegria contagiante, sendo impossível pensar em carnaval sem imediatamente lembrar deste destino fantástico. É lá que acontece a maior festa de carnaval do mundo!

 

E quando se pensa em banhos de mar cristalinos, fica ainda mais fácil, né? Que o digam as praias do Farol e Porto da Barra, de Itapuã, além das ilhas paradisíacas da Baía de Todos os Santos. Há também a opção de fazer o passeio para Praia do Forte, vilarejo belíssimo e de praias repletas de piscinas naturais cristalinas. Todos esses lugares e praias também proporcionam muitas experiências gastronômicas, históricas e culturais.

 

E que tal conhecer algumas das inúmeras ilhas paradisíacas na Baía de Todos os Santos? São algumas das infinitas possibilidades de passeios incríveis que a cidade proporciona, não esquecendo, é claro, das belas praias do seu litoral norte, a exemplo da praia do Forte. O passeio de catamarã para a Ilha dos Frades, por exemplo, é um encanto, levando turistas para uma das ilhas mais bonitas e preservadas da Bahia.

 

Um pouco da história de Salvador nos primórdios do séc. XVI

 

Os tupinambás viviam em diversas aldeias ao redor de Kirimurê, “grande mar interior” na língua tupi, quando foram surpreendidos com a chegada da expedição de Gonçalo Coelho e Américo Vespúcio em 01 de novembro de 1501. Era dia de “Todos os Santos” e como de costume, o capitão português deu-lhe este nome para o grande mar kirimurê, chamando-o de Baía de Todos os Santos.

 

Aproximadamente 10 anos depois, um náufrago de nome Diogo Álvares Correia foi encontrado por tupinambás na atual Praia do Rio Vermelho. Por alguma razão, cabendo aqui uma grande discussão historiográfica com diversas versões, lhes chamaram de “Caramuru”. 

 

Caramuru escapou da morte certa e casou-se com Paraguaçu, a filha de um principal tupinambá conhecido por Taparica. Daí em diante, tornou-se uma liderança entre os indígenas, passando a viver numa vila nas imediações da Ponta do Padrão, entre os atuais Farol da Barra e o bairro da Graça.

 

Ao longo de quase 4 décadas, Caramuru acudiu inúmeros naufrágios europeus, intercedendo pelos náufragos junto aos tupinambás e lhes salvando as vidas. 

 

O fato é que Caramuru e Catarina Paraguaçu, assim batizada quando o casal esteve na França, foram de suma importância para o nascimento da cidade de Salvador. 

 

Foi através dele que Tomé de Sousa pôde construir a cidade pacificamente, já que foi o pivô de um acordo de paz entre os portugueses e tupinambás.

 

Sua descendência também está ligada ao morgado da Casa da Torre e toda a expansão colonial pelos sertões nordestinos, tendo seu neto, Diogo Álvares Dias, casado com Isabel de Ávila, filha de Garcia d’Ávila.

 

Mas antes, em 1536, o donatário Francisco Pereira Coutinho desembarcou na Baía e fundou a Vila do Pereira no mesmo local onde viviam Caramuru e Paraguaçu. A vila se tornou sede da Capitania Hereditária da Baía de Todos os Santos, local que passou a ser conhecido como Vila Velha ou Vila do Pereira.

 

Vale salientar que o insucesso do donatário se deu por diversos motivos, principalmente por não conseguir controlar os conflitos entre colonos e indígenas, sendo ele próprio adepto de maus tratos aos originários.

 

Ao retornar de Porto Seguro com Caramuru, a embarcação naufragou em recifes ao sul da Ilha de Itaparica, tendo os náufragos conseguido chegar à praia. Logo, foram capturados pelos tupinambás, sendo Caramuru libertado e o donatário executado por um golpe de borduna. Seu algoz foi uma criança, cujo irmão havia sido morto pelo donatário. Francisco Pereira Coutinho fora devorado em ritual antropofágico.

 

Com o fracasso de diversas Capitanias Hereditárias, a Coroa Portuguesa decidiu por criar o Governo Geral. Assim, Tomé de Sousa foi enviado para construir Salvador, se tornando o primeiro Governador Geral do Brasil. Com ele vieram os jesuítas, religiosos que chegaram com o objetivo de catequizar aldeias tupinambás da região.

 

A cidade ainda preserva monumentos históricos que remontam aos primórdios da colonização: a Igreja de Nª Sª da Graça é a primeira igreja da Bahia e foi erigida a partir de 1535 a mando de Catarina Paraguaçu. A primitiva Igreja de São Tomé de Paripe, foi construída pelos tupinambás em 1552. A Igreja de Nª Sª das Neves está situada na Ilha de Maré e foi construída em 1552. 

 

A Capela de Nª Sª da Escada foi construída em data não precisa, mas anterior a 1566. O famoso padre jesuíta José de Anchieta esteve hospedado nela enquanto enfermo, a fim de recuperar a saúde.

 

Entenda a estrutura de Salvador

 

A cidade possui mais de 40 mil leitos distribuídos entre hotéis de luxo, pousadas e albergues, com preços e estilos variados atendendo a todos os públicos. As hospedagens estão espalhadas pela cidade, com opções no centro histórico, nas praias, ruas e avenidas. 

 

O que podemos dizer sobre a gastronomia soteropolitana? Que é riquíssima e de sabores peculiares, com muita influência indígena e africana, a exemplo do acarajé, das moquecas e diversas formas de preparo dos frutos do mar. Salvador também possui restaurantes sofisticados, com chefs especialistas em gastronomia de diversas partes do mundo. 

 

Portanto, prepare o paladar, pois o turismo gastronômico de Salvador é incrível! 

 

Vale muito à pena consultar o calendário de festas tradicionais, quando a cidade respira a dualidade entre o religioso e o profano, com muito sincretismo, alegria e música, a exemplo da famosa Lavagem das Escadarias da Igreja do Bonfim, da Festa de Iemanjá no dia 02 de fevereiro, e claro, o Carnaval mais famoso do mundo. 

 

E se você é do tipo que dorme cedo, busca calmaria com a família ou curte atividades esportivas em meio à natureza, precisa conhecer as diversas opções de passeios que a Bahia Terra Turismo tem para oferecer!

 

Traslados em Salvador – contrate online! 

 

Salvador é uma cidade grande e a maneira mais confortável e segura de se deslocar na cidade é contratando o serviço de transfer. As opções são as mais diversas, podendo te levar do Aeroporto Internacional de Salvador para o hotel, para ir à praia, visitar pontos turísticos e históricos da cidade, ou mesmo realizar viagens para o litoral norte ou sul da cidade.

 

Bem, já viu que o destino é plural, né? Venha pra Salvador com a Bahia Terra Turismo, meu rei!

Fotos

Conheça mais sobre

Chapada Diamantina

bottom of page